A origem da expressão “Égua”

Histórias que o povo conta

A expressão “Égua” era usada pelo carroceiro da antiga padaria Brunkow, que entregava pão nas casas, no tempo que Joinville era uma cidadezinha de 45000 habitantes.Para isso, o carroceiro, de nome Miguel, conduzia a carrocinha puxada por uma égua mansa muito inteligente. Ela sabia os endereços onde tinha que parar. Devido à mansidão do animal, não era preciso usar o chicote.A égua parava na casa, o Miguel descia da carroça, entregava o pão, e ao retornar, bastava gritar:Égua!, que o animal retomava a marcha até o próximo endereço. Esse grito era repetido diariamente em praticamente todas as ruas da cidade, tanto que ficou na memória do povo.A carrocinha ainda existe, pintada de laranja, com letras verdes, e está no galpão atrás do Museu Nacional de Imigração e Colonização. Isso foi nos períodos das administrações de Baltasar Buschle e Helmuth Fallgatter.10891517_626492987477450_7496532506190316449_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s